Painel do grau de mestre maçom

O Ritual do Rito Escocês Antigo e Aceito, do Grande Oriente do Brasil, acompanha as mesmas direções dos Painéis do Aprendiz e do Companheiro, na nave do templo, relativamente ao seu traçado.

                Já o Ritual do Rito Adonhiramita, da mesma Potência Maçônica, apresenta o Painel de Mestre em direções idênticas que apontam para norte, sul, leste ou oeste. Portanto, neste, o Painel de Aprendiz e o Painel de Companheiro têm a parte mais elevada para o leste, o Painel de Mestre fica ao contrário.

                Feitas as devidas observações sobre as suas direções relativamente à da rosa dos ventos, enuncia-se que o Painel da Loja de Mestre, colocado no porta painel e este sobre um mosaico de losangos, compreende:

                No Rito Escocês Antigo e Aceito, um ataúde coberto com uma tapeçaria negra com uma cruz latina, lágrimas de prata e seis crânios humanos com tíbias cruzadas. Além disso, são colocados em cima do ataúde: a letra G dentro de um triângulo à cabeceira; um compasso e um esquadro aos pés; e um ramo de acácia no meio.

                No Rito Adonhiramita, um ataúde mostrando um ramo de acácia em sua parte superior. Os utensílios do mestre – o lápis, o compasso, e o cordel. A lápide gravada com caracteres maçônicos. As tíbias dispostas em forma de cruz de Santo André, encimada pela caveira. O pórtico, com a abóbada, o dístico, as colunas, o pavimento. As ferramentas, com o prumo, o nível e o malho.  

Trechos do capítulo III – Item O Painel do Grau de Mestre Maçom, do Livro Virtude e Verdade – Graus Simbólicos, do autor Luiz Fachim